REDES SOCIAIS

30 artistas e bandas de periferias do DF que você precisa conhecer

Showcases e Rodadas de Negócio são braços muito importantes em um ambiente de mercado para a música. Por lá estão oportunidades de tocar em outra cidade, ou até realizar coproduções. No Favela Talks, os showcases serão realizados na Birosca do Conic, dia 28 de julho, entre 19h e 03h. Convidamos mais de 20 programadores, curadores, agentes e outros profissionais da música para conhecer 10 talentos de periferias do DF (selecionados por edital). São eles: Lyndon, Hate Rct, Flor Furacão, Anne Caroline Vasconcelos, Filhos de Dona Maria, Haynna e os Verdes, Trança e Fillipe Costta, Nenzin MC e Margaridas.

Além dos showcases, as rodadas de negócio também prometem gerar oportunidades para a música local. Além dos 10 artistas que se apresentam em showcases, outros 20 foram selecionados para as rodadas, dia 29 de julho, das 11h30 às 13h30. “A ideia é que os talentos locais conheçam empreendedores e profissionais da música nacional, visando possibilidades de contratação a curto, médio e longo prazo”, avalia Guilherme Tavares, um dos diretores do projeto.

O Favela Talks é apresentado por Natura Musical e realizado pela agência Um Nome com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, tem patrocínio Natura Musical e Sebrae, e copatrocínio de Budweiser.

Conheça os 30 artistas selecionados para as Rodadas de Negócio

Anne Caroline Vasconcelos

Percussionista, cantora e compositora nascida em Aracaju, Anne Caroline cresceu em São Sebastião/DF. Seu primeiro encontro com a música vem das rodas de capoeira que frequentava ainda criança. Entre as cantigas de roda, atabaques e berimbaus, adquiriu consciência de identidade e de seus talentos. Em produção independente de seu primeiro álbum autoral intitulado “Eu Já Passei Pelo Fogo”, a artista busca as raízes musicais nacional, se galgando na ancestralidade e em movimentos sociais para apresentar suas composições.

 

Filhos de Dona Maria

Dos tambores e temperos do terreiro de candomblé vem a inspiração dos Filhos de Dona Maria. No seu samba misturam-se a chula, o ijexá, o jongo e a capoeira, e é com essa mistura que o grupo evoca a negritude da música popular brasileira. Formado por Amílcar Paré (voz e violão) e Khalil Santarém (voz e cavaquinho), o grupo foi criado em 2011 e desde então se apresenta em palcos e festivais importantes no Brasil e no exterior. Salve Dona Maria, vem chegando pra dançar com a gente!

 

Fillipe Costta 

O Artista Fillipe Costta, formado em Marketing e estudante do segundo curso superior pelo Instituto Federal de Brasília (IFB), tem atuado no decorrer dos anos como agente de transformação dentro da cultura hip-hop e da militância dos direitos da pessoa com deficiência. Através do CD Conflitos, composto de 15 faixas e lançado em 2015, o Rapper teve distribuição de sua obra em todas as regiões do Brasil.

 

Flor Furacão

Flor Furacão é cantora, compositora, pianista, arte educadora e produtora musical. Formada em piano erudito pela Escola de Música de Brasília construiu seu trabalho autoral  sob diversas influências que ela de chama “O Forró-Jazz do Cerrado”, um conjunto de  poesias  leves  e divertidas de seus amores no passo dançante do baião, xote, piseiro e o sabor afrolatino que nosso cerrado tem. Em 2022, com a banda Os Malvadão Flor Furacão, deixou registrado em vídeo o seu trabalho no festival Convida.Lab e uma Live ao vivo em estúdio.

 

Hate Rct

Hate Rct é cantor, compositor, produtor cultural, MC nas batalhas de rimas e apresentador de eventos artísticos e culturais. Após praticar a arte do freestyle, o artista passou a frequentar a clássica “Batalha Do Museu”, a mais renomada batalha da capital, e  com o tempo, conquistou vários títulos dentro do movimento. Nascido e até hoje morador do Recanto das Emas, o artista é expoente do Drill no DF e tem nas dinâmicas da região as inspirações para suas rimas.

 

Haynna e os Verdes 

Haynna e os Verdes é uma banda autoral que mistura rock, blues e brasilidades. O grupo lançou seu primeiro disco em novembro de 2018. O álbum tem 11 faixas e foi indicado em duas categorias do Prêmio Profissionais da Música 2019, como melhor intérprete de rock e melhor intérprete de blues, finalista nesta última. Sucedendo ao disco, a banda lançou os videoclipes das músicas “Pão de Lú/Insônia”, “Você”, “No Canto” e “Love Song” que contabilizam mais de 60 mil visualizações no Youtube. Haynna é piauiense radicada na Ceilândia/DF.

 

Lyndon

Lyndon é cantor, compositor, CEO da marca VIMS, gestor da própria carreira e filho da Dona Nerinda. Nascido e criado em Brasília, Distrito Federal, seu primeiro contato com a música vem aos sete anos de idade através dos CDs que sua mãe tinha em casa. Nomes como Tim Maia, Whitney Houston, George Benson, Djavan e outros, influenciaram o jovem artista desde cedo. Participante de batalhas de MCs pelo DF, teve sua primeira faixa, Auspicioso, lançada em 2020, e no ano seguinte foi vencedor do concurso Brasília Independente da Globo. Seu show é capitaneado pelo EP Laranja, com seis faixas lançadas em 2022.

 

Trança

TRANÇA é mulher crescida no Jardim Roriz, rapper pansexual criado em orfanato do Goiás. É galego bicho solto, filho de jornalista brizolista. É baseado nesta mulher que se reúnem SilvaJu, a voz melódica; Mano Dáblio, o discurso contundente; e João Gollo, o cara por trás das cordas e teclas. O trio compõe músicas autorais que misturam MPB, jazz, rock e rap para falar de temas variados como amor, política e sociedade.

 

Margaridas

Cantoras, compositoras, musicistas e irmãs, Maria Paula e Sabrina, mais conhecidas como Margaridas, vem chamando atenção da cena autoral do Distrito Federal. Donas de vozes e presenças marcantes, têm conquistado o público com muito talento, reverência e versatilidade. Residentes de Taguatinga, utilizam a liberdade, força e expressividade feminina como tema central de suas escrevivências.

 

Nenzin

Nenzin MC é nascido e criado em Ceilândia Norte e está no rap desde 2010. Após contribuir com vários grupos de rap locais e lançar seis álbuns durante sua trajetória, trabalha há quatro anos em seu projeto solo, o EP, “QECÑSI: Quem É Cria Não Se Ilude”, composto por três faixas: Lean Back, Camisa do Barça e Magnata.

 

DuoTifi

O DuoTiFi é um projeto de música instrumental autoral em que Felipe Fiúza e Rafael Cruz (Tico) utilizam instrumentos irreverentes, não convencionais e fabricados por eles mesmos a partir de materiais reciclados. Misturando timbres eletrônicos com ritmos brasileiros, os artistas fazem do live looping um show diferente.

 

Benny

O jovem de 23 anos é de Santa Maria/DF e ingressou na carreira artística em 2018. Benny afirma que desde “menózin” sempre foi apaixonado pela cultura Hip Hop. Começou no street dance, pop dance, ragga e dancehall, até chegar nas batalhas de rima. Atualmente, o artista tem um grupo de trap chamado “ GazaMob”.

 

Coletivo Paga Sapo

Paga Sapo um coletivo independente com sede na Samambaia, que foi criado a partir do desdobramento de boas relações formadas entre artistas periféricos rimadores que frequentavam as batalhas da região. A necessidade despertou o interesse de iniciarem os estudos de produção artística, musical e de arranjamento. Com apoio de doações, o grupo se estruturou primeiramente em torno de um computador e um microfone comprados na China. Hoje conta com estúdio próprio.

 

Erys

Artista independente, Erys gosta de trazer em suas canções a reflexão, a verdade e o amor, juntando tudo isso ao seu recorte social. A artista iniciou a carreira há pouco tempo, mas já trouxe para a cena musical três lançamentos. Um deles é “Arco-íris”, faixa que já está nas ruas, e duas outras canções “Erro” e “Contramão”, que estão por vir.

 

Gabiru

Cria da Ceilândia, Gabriel Araújo, é rapper, cantor, compositor e produtor cultural. Iniciou sua trajetória no ano de 2012 na música, mas foi em 2016 que deu o primeiro passo profissionalmente. Apresentou-se e fez participações em grandes eventos como “Hip Hop Contra a Fome” que reúne as lendas do Rap Nacional, “Toca no Radin com FBC”, “Black Beats DF” com Anti Constantino, e o mais recente “Blend Festival”, onde foi finalista do projeto BLEND REVELA.

 

Gazamob

A Gazamob é um grupo de Hip Hop da Região Administrativa de Santa Maria. Criado há 2 anos, o coletivo tem este nome em representação à quadra 205, apelidada de Faixa de Gaza, termo que faz alusão à “Faixa de Gaza” no Oriente Médio, devido às atrocidades que acontecem cotidianamente no local. Os artistas buscam representar sua quebrada e trazer uma proposta de arte que engloba ritmos dançantes, que contam um pouco das noites e festas de Brasília.

 

Kel

Cantor, compositor, produtor cultural e modelo, Kel aposta em vocais únicos, composições quentes e melódicas. O artista flerta com a musicalidade latina em performances de muita versatilidade, utilizando batidas do Hip Hop mescladas ao reggaeton, R&B, funk e demais sonoridades afro-diaspóricas. Já se apresentou em importantes palcos do DF como Batekoo, Sofar Sounds, Smurphies Disco Club e Criolina.

 

Kirá 

Kirá é cantor, compositor, produtor musical e brincante popular cearense radicado no Distrito Federal. Sua obra carrega uma poesia autêntica que atravessa, reinventa e valoriza símbolos e expressões da cultura popular brasileira. Misturando ritmos e elementos de uma gama de gêneros do Brasil e da América Latina, suas canções trazem uma originalidade própria e uma explosão rítmica e poética que ressalta movimentos como o da Psicodelia Nordestina 70 e do MangueBeat. Vem chamando atenção com apresentações energéticas e uma presença de palco marcante. Lançou seu primeiro álbum, intitulado Semente de Peixe (Kirá e a Ribanceira), que com menos de 1 ano conta com +50mil streamings e 2 músicas premiadas em festivais, e agora prepara seu próximo disco solo.

 

MaCla

MaCla é uma das promessas do R&B no Distrito Federal e dona de uma das vozes mais potentes e doces da capital. Seu primeiro single “Jasmim” atingiu mais de 10 mil visualizações no YouTube. Além disso, integrou durante um mês a playlist algorítmica “Viral Brasília” no Spotify. No trabalho, a artista aborda o amor próprio e autocuidado como temas centrais, com batida que carrega referências do R&B ao Pop.

 

Marcelo Café

Marcelo Café é cantor e compositor nascido em Niterói-RJ e morador de Ceilândia há mais de 30 anos. É graduando em Letras-Francês pela Universidade de Brasília (UnB), ativista cultural e militante negro. Por meio de sua música que versa sobre o cotidiano, amor e questões sociais e raciais, Marcelo vem se destacando pela postura em relação ao empoderamento de negras e negros perante o racismo e o preconceito, cantando a valorização da estética, história e cultura afro-brasileira.

 

Matuto
Matuto é cantor e compositor de Trap/Rap e atua no Distrito Federal há 6 anos. Juntamente com  Rachmemo, a dupla compõe a @rarorecords, projeto que tem como objetivo cantar a realidade das áreas da Ceilândia e entorno, com um toque de futuro e atualidade. Os artistas têm participações com Hate Rct, Viela 17, Andre Aerre, Vullto GSS e outros.

 

Mic Dias

Michel Lucas Dias Magalhães, artisticamente conhecido como Mic Dias, também é cria de Santa Maria/DF. Produtor cultural, musical, compositor, empreendedor e diretor criativo de uma marca de roupas, o artista atua na cena do Hip Hop desde os 9 anos de idade.

 

Nova08

A Nova08 nasce pelo reencontro de artistas que cruzaram seus caminhos através da música desde a infância. O grupo independente de Santa Maria/DF imprime identidade única na junção dos MCs Mic Dias e YaoMng ao beatmaker/DJ Velhot. Desde 2016, estão movidos pelo desejo de conquistar aquilo em que acreditam. Provocando transformações através do som, o grupo de rap experimental busca construir um novo degrau na cultura Hip Hop candanga.

 

Ober237
Rapper originário de Camarões, continente africano, Ober237 reside em Brasília/DF desde sua infância. Poliglota, foi aos 15 anos de idade que o artista se lançou no mundo da música. Conhecido por rimar em francês e português, ele mistura os dois idiomas em suas músicas, buscando inovar a cada canção.

 

Olie

No meio da pandemia, o artista percebeu que era hora de vender a guitarra e montar um home studio. Mais maduro, Olie foi buscar as raízes musicais que o trouxeram até aqui. Anos atrás, Oliver Alexandre, usava como nome nas redes sociais: Oliver Darshan, uma referência à banda que o fez ficar conhecido na capital federal. O Darshan é uma banda de rock e foi neste estilo que Oliver trabalhou nos últimos anos. Agora ele dá um mergulho no rap e apresenta seu primeiro EP “Do Céu ao Inferno” com a nova alcunha: Olie.

 

Ryck

Nascido em Ceilândia, na periferia do DF, Ryck começou sua carreira artística com influências de Adele e Amy Winehouse. Artista LGBTQ+, em todas as suas expressões criativas, busca abordar suas vivências e histórias de vida, ao mesmo tempo em que se liberta de paradigmas. Formado em Design, o cantor busca trazer também nas artes gráficas uma ponte artística entre suas canções.

 

Saraní

LatinidadeAfro é um show inspirado no EP de mesmo nome, com músicas que misturam afrobeat e brasilidades latinas. A proposta do Saraní é valorizar a cultura afroindígena brasileira por meio da musicalidade, arte, alegria, dança, reflexão e resistência. Cada música do show trás uma temática específica, e o que as conectam entre si é a linguagem simples, ritmos dançantes e a originalidade da execução.

 

VéiOeste

VéiOeste é um grupo de RAP ceilandense formado por Bairrista e Rafinha Bravoz. Fundado em 2011, exalta a essência e identidade do Hip Hop inspirado na mensagem da “Velha Escola” do rap local. A dupla traz novas ideias e significados para a sigla CEI (Centro de Erradicação de Invasões). Com beats fortes, flow ágil e agressivo, os caras do VéiOeste prometem fazer barulho.

 

Vullto GSS

Muito inspirado pela Tribo da Periferia, o rapper ceilandense também conhecido como Shake’N’Bake. É produtor musical e um dos membros criadores dos selos @ghettosuperstar.gss e @centralclub.one. Citado por Froid no seu Top 3 artistas do DF para o cenário nacional em 2022, Vullto é dono de timbre único, muito característico e versátil, com uma identidade sólida em suas produções.

 

YardGang

Diretamente da Ceilândia e criado em 2019, o grupo foi formado inicialmente pelos integrantes DeVine Math Prince e KJ. Atingindo público jovem, a banda já alcançou a marca de 27 mil visualizações em seu primeiro clipe. Em 2020 foi anunciada a saída do integrante KJ e a nova associação do produtor e compositor Nano ao coletivo.

 

Conheça os convidados para as Rodadas de Negócio

Ricardo Rodrigues (Let’s GIG/SP)

Estrela Leminski (FIMS/PR)

Téo Ruiz (FIMS/PR)

Guta Braga (Música Copyright e Tecnologia/RJ)

Adriano Ministro (Raiz Forte Cultura/SP)

Luciana Simões (Festival BR 135/MA)

Valda Lino (compositora maranhense)

Veronica Pessoa (Altafonte)

Melina Hickson (Porto Musical/PE)

Bia Nogueira (Imune/MG)

Monique Dardene (WME/SP)

Karen Cunha (Flerte Curadoria/SP)

Ana Paula Paulino (Ubuntu/RJ)

Luciana Adão (Oi Futuro/RJ)

Renata Gomes (Ingrooves/SP)